OFICINA E SESSÃO DE AUTÓGRAFOS DO LIVRO “Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística”

A Associação dos Arquivistas do Estado do Rio Grande do Sul (AARS), em parceria com o Memorial do RS e com o Arquivo Histórico do RS, trás à Porto Alegre Jorge Phelipe Lira de Abreu, para o lançamento de seu livro “Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística”, que acontecerá no dia 26 de setembro de 2018, às 18 horas no Espaço Cultural Lechiguana. Antes, das 9 às 17 horas, no Memorial do Rio Grande do Sul, Jorge Lira ministrará a oficina “ARQUIVOS PESSOAIS: PERSPECTIVAS DE TRATAMENTO”. Inscrições gratuitas em www.aargs.com.br

Na oficina serão abordados aspectos teórico-práticos de arranjo e descrição de arquivos pessoais, o lugar ocupado pelos arquivos pessoais no processo de constituição da teoria arquivística e as principais perspectivas teóricas para esses conjuntos documentais. A partir da exposição de exemplos oriundos de acervos pessoais, será apresentada metodologia que permite, a partir de abordagem contextual, organizar e descrever os documentos de um arquivo pessoal.

SOBRE O LIVRO “Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística” (ARQSP, 2018).

O livro de Jorge Phelipe Lira de Abreu, fruto de sua dissertação de mestrado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – Unirio, se constitui em publicação tão oportuna quanto necessária na medida em que aborda a questão dos arquivos pessoais digitais em uma perspectiva acadêmica. Nessa perspectiva, a consistência dos pressupostos teórico-metodológicos da Arquivologia e da Diplomática são competentemente demonstrados a partir de uma abordagem empírica pioneira que tanto enriquece o trabalho do autor qual seja o arranjo e descrição do arquivo digital de Rodrigo de Souza Leão, hoje sob a custódia do Arquivo-Museu de Literatura Brasileira, da Fundação Casa de Rui Barbosa. Em seu livro, Abreu aborda questões que pareciam consolidadas na Arquivologia, mas que alcançam nova dimensão a partir do advento da tecnologia digital. Entre essas questões estão o conceito de documento original, autenticidade, preservação e pré-custódia que convidam profissionais estudantes da Arquivologia à reflexão e interlocução constantes. (Rosely Curi Rondinelli).

Jorge Phelipe Lira de Abreu é mestre em Gestão de Documentos e Arquivos pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Especialista em Archivos y Derechos Humanos pela Universidad Autonoma de Barcelona. Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Autor do livro “Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística”, publicado pela Associação de Arquivista de São Paulo, em 2018. Atuou em projetos do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) e do Programa de Incentivo à Produção do Conhecimento Técnico e Científico na Área da Cultura da Fundação Casa de Rui Barbosa. Atualmente é analista de documentação da Federação Brasileira de Bancos.

 

SERVIÇO

O QUE: Oficina + Lançamento do livro “Existir em bits: arquivos pessoais nato-digitais e seus desafios à teoria arquivística”.

QUANDO E ONDE: Dia 26 de setembro de 2018

Oficina: das 9 às 17 horas, no Memorial do Rio Grande do Sul (Praça da Alfândega, s/n, Centro Histórico). Gratuito.

Formulário de inscrição: https://goo.gl/forms/X2or7lRph35AindA2

Sessão de autógrafos: a partir das 18 horas, no Espaço Cultural Lechiguana (Rua da República, 50, Cidade Baixa). Valor do livro: R$ 35,00

Você pode gostar...